Adivinha



Não conheci o cheiro
Discretamente olhei pra trás
Pensei: “Conheço esse cabelo”
É ela mesmo!

Quando fui chegando mais perto dela
O frio na barriga veio
Me acelerou o peito

Aproveitei que tava de costas pra mim
Me aproximei da mesa
E na mesma hora tive a ideia
De fazer uma brincadeira

Todo empolgado e com um sorriso
Tapei seus olhos, falei no ouvido
Adivinha aí quem é…
É o amor da sua vida!

Ela falou o nome de um
Falou o nome de outro
E o nome de um terceiro
Nem minha voz ela reconheceu direito
Nem o toque, nem o cheiro

O povo rindo da minha cara
E eu ficando vermelho sem jeito
Insistindo no erro

Não adivinhou quem é…

Comentários